SOBRE

Image by ActionVance

CIRCUITO ORELHAS

​O Circuito Orelhas, projeto criado em 2019, com o objetivo de fortalecer o cenário musical de Porto Alegre e impulsionar novos artistas, promovendo shows de variados portes, para públicos diversos e em diferentes palcos da cidade, é um dos vencedores do edital Natura Musical 2020. A proposta selecionada para integrar a lista de projetos que movimentarão a retomada da cena musical nacional contará com atividades em cinco municípios do RS que ocorrerão presencialmente no primeiro semestre de 2022.

Idealizado pelos produtores culturais Miriane Brock, Bruno Melo e Diego Groisman, o Circuito Orelhas promoveu desde sua criação em 2019 15 eventos, recebendo 41 artistas e 5 intervenções de artes visuais em 8 palcos diferentes e um festival virtual, mobilizando ao todo 4.500 pessoas presencialmente e milhares de pessoas online. Os três amigos, apaixonados por música, trabalharam juntos na produção de alguns dos maiores shows que já ocorreram na cidade, como Rolling Stones, Paul McCartney, Roger Waters e Coldplay, e levam toda a expertise das mega produções para eventos independentes dentro e fora do palco. 

 

Vendo a grande diferença de estrutura e mídia que artistas internacionais têm em relação aos artistas brasileiros, e ainda mais aos artistas locais em início de carreira, o projeto se propôs a mudar aos poucos essa realidade. Ao longo desse primeiro ano de atividades, que iniciou em maio de 2019, o Circuito Orelhas criou parcerias estratégicas com empresas locais para que suas produções oferecessem todas etapas de um mega evento, como transporte, hospedagem, catering, mídia, nas devidas proporções, mas com qualidade, em um trabalho caloroso e atencioso com todos artistas. 

 

NATURA MUSICAL

A edição 2021/2022 amplia o Circuito Orelhas para pontos estratégicos do Rio Grande do Sul, com cinco edições previstas para ocorrer em Porto Alegre, Caxias do Sul, Santa Maria, Uruguaiana e Pelotas. Serão cinco dias que promoverão atividades como workshops, palestras, showcases de grupos e performance de um artista nacional convidado.

 

“A ideia é aproveitar a construção do projeto até aqui, fomentando ainda mais a cena musical no RS e capilarizando recursos e experiências para conectar artistas e produtores do interior com o Circuito Orelhas e o cenário nacional, em um recorte no qual a música autoral brasileira, a diversidade e a fraternidade estarão em foco”, declaram os criadores do projeto.

 

A proposta de fomentar a cena local de cada uma das cinco regiões participantes e ocorrerá tanto para as atividades artísticas e formativas, quanto para área técnica: em cada região, dois editais serão lançados. Um deles, voltado para a cena artística, selecionará três nomes que participarão de mentoria com artistas convidados e equipe do Circuito Orelhas e integrarão os showcases locais, e outro edital para selecionar a equipe técnica - produtores, fotógrafos, técnicos, filmmakers, entre outras funções, que participarão ativamente do evento. Tanto artistas quanto equipe técnica receberão remuneração com valores de mercado e treinamento para colherem frutos futuros da melhor forma. Para assegurar a equidade de gênero e diversidade, 70% das vagas dos editais serão destinadas a pessoas negras, LGBTQIAP+, indígenas, PcDs e mulheres.

 

No total, serão 20 shows com cinco artistas nacionais e 15 locais, cinco palestras e 25 workshops. Além de serem acompanhados presencialmente pelos artistas selecionados, os conteúdos das palestras serão disponibilizados gratuitamente pelo YouTube do projeto, democratizando o conhecimento para mais interessados, assim como as performances, levando o trabalho dos artistas das cinco regiões do RS para todo país.

CONTATO

Assine nossa newsletter

WhatsApp Image 2021-09-10 at 11.41.36.jpeg.png